Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

17 de jul de 2012

URIEL – 17 de julho de 2012


Mensagem publicada em 20 de julho, pelo site AUTRES DIMENSIONS.





Áudio da Mensagem em Francês

Link para download: clique aqui




Eu sou URIEL, Anjo da Presença e Arcanjo da Reversão.
Filhos da Liberdade, de Presença a Presença, em Comunhão e em Fusão, minha Presença em sua Presença, sua Presença em minha Presença, de Ser a Ser, onde não existe qualquer espaço que prive a Liberdade, para além do Éter e na Eternidade, que nos dá a viver a ressonância da União, a ressonância da Comunhão.

Ser e não mais Ser, aqui ou ali, eu ou você, vocês e eu, o que dá a dançar o Som da Verdade, o Som da Eternidade, o que lhes dá a viver, para além de toda a vida, o conjunto dos possíveis, realizados ou não realizados.
Ser ou não Ser, aqui ou ali, na ressonância do Amor, na Liberdade, que confere Presença além de sua Presença, que dá Presença além de minha Presença, além de toda presença.

Tudo é assim, no Aqui e Agora, no tempo da Presença, no qual vocês estão e no qual eu estou, na Comunhão e na União.

Vibremos, juntos, além da Vibração, de Presença a Presença, no Éter da Liberdade, que nos dá a explorar o tempo, além da Unidade, o tempo além do Espaço e além do Tempo, em todo Universo e em todo Multiverso.
Vibremos, além da Dança do Sol, da Dança dos planetas e da Dança das estrelas.
Éter de Liberdade, Alfa e Ômega, que dão, aqui e agora, o tempo de toda presença, o espaço de toda presença, na Vibração Una, além de toda Vibração.

Dancemos o Som, aquele da Liberdade, aquele do Éter restituído, porque nós somos Éter, e Você, e Eu, e Você, e Nós.
Além de minha Presença e além de sua Presença vibra o «Eu Sou», que permite Absoluto.
Eu sou, além de qualquer corpo, além de qualquer Dimensão, que lhe dá a viver a insondável profundeza do que você É, e do que eu sou.
Juntos, no tempo do Êxtase, nós dançamos o Som da Vida, o Som da Verdade, embalados pelo Amor, cantando a Unidade, além de tudo.

Nós somos UM.
Além de tudo, nós somos Absolutos.
Então, a Onda que você É torna-se a Onda dos mundos, que semeia a Vida, para além de todo limite, na Liberdade Absoluta.

De sua Presença à minha Presença, na presença, um do outro, na qual o outro se torna o um e o um torna-se o outro, a fim de que Você e Eu, no mesmo Som, no mesmo silêncio, na mesma Vibração, cantemos o canto do Universo unificado, cantemos o canto do Amor Etéreo, aquele da Verdade.

Fogo que crepita, que conduz à Liberdade.
Fogo de Verdade, que conduz ao fim do que se opõe e resiste, tanto em você como nesse mundo.
Dancemos a Liberdade, Dancemos a Eternidade, porque o tempo chegou de pôr fim ao tempo, porque o tempo instala-se onde nenhum espaço pode ser preenchido de qualquer ausência, presente a você, presente a mim.

Assim é o presente de toda a Vida, que lhe dá, aqui e alhures, o tempo de onde você está, o tempo de onde eu estou.
Nós somos Tudo, porque nós estamos por toda a parte.
Nós somos UM, porque somos a Eternidade da Dança do Amor e do canto do Amor.

Então, abra o que há a abrir e acolha, para além de toda forma, o que há além da forma, tanto em nós como em você.
Venha, junte-se a nós, aí, onde você está, aí, onde eu estou, aí, onde não existe qualquer distância, aí, onde não existe qualquer sofrimento, aí, onde apenas a Essência da Liberdade e da Presença dão a ser além de todo Ser, que lhe permite viver o Éter do Alfa, como o Éter do Ômega.
Alfa e Ômega.
Caminho e Verdade.
Centro em todo ponto, você é o centro, porque eu sou o centro.
Nenhuma periferia pode encontrar-se afastada do centro.

Então, no Éter de Liberdade, Presença na Liberdade, que lhe dá o sentido da essência, o sentido de seu sentido, para além de todo eixo, para além de todo tempo, que lhe permite, a você, tornar-se o que eu sou, que me permite viver na Comunhão de nossa essência.

O que você é, eu o sou.
Nós somos Um, para além de toda ausência e para além, mesmo, de toda presença, porque o Amor é Absoluto, porque o Amor é o Final, que lhe dá a Vibrar, para além de seu coração, em cada parte de você, como em cada parte de mim, o tempo da Verdade, o tempo da Liberdade, o tempo da Existência, o tempo do Absoluto.

Então, nesse tempo, aberto pela Graça, eu dou a você, que é eu, a mesma canção, aquela de sua Eternidade, na qual Vibra o Amor, na qual há o Amor, para além de todo apego, livre como o ar, na liberdade do Éter, em todo espaço.
Você preenche o Espaço para além de seu corpo.
Você preenche o Espaço para além de qualquer forma.

Então, nesse espaço sem tempo, nós dançamos e unimos o canto da voz, o canto da Verdade, o canto da vida, que nos dá a viver o que nós somos no Éter, uma Onda para além de todo mundo, a Onda de Vida, que põe fim a toda Ilusão de estarem separados.
Nenhuma separação pode existir no Amor.
Nenhuma separação pode existir no Éter unificado de sua Liberdade.

Então, dance, recoberto da Luz da Liberdade, recoberto da Graça, para além, mesmo, daí, onde você está, em qualquer tempo, em qualquer espaço, em qualquer mundo.

O conjunto do Criado, como do Incriado Vibra no Absoluto.
Amor presente, eterno e infinito, que lhe dá a ouvir o Som da Vida, a trombeta que ressoa.
Chame sua alma, seu espírito, bem além desse mundo, a voltarem-se à Eternidade da Verdade, à Eternidade da Beleza, porque você é isso, seguramente, porque você é isso, para além de você, você é isso, para além daí onde você está, porque você está por toda a parte, aí, onde está o Amor, e o Amor está por toda a parte, no sentido do Éter.

Amado do Um, você é o Um, amado.
Não há outro, não há distância, exceto no olhar que, um dia, foi separado.
Nós somos Um.
Nós anunciamos, pelas Trombetas e pelos Sons, nossa reunião, na Fusão e na Dissolução de tudo o que está separado, de tudo o que está dividido, de tudo o que impediu o Caminho, a Verdade e a Vida, que o remetem, sem pecado e sem defeito, à Eternidade de sua Verdade.

Então, ouça e escute o Som de nossa união.
Ouça e escute o som do Universo, como de todo Multiverso, em toda Dimensão.
O tempo da manhã chegou, na aurora do último dia, aquele no qual você percebe o que você sempre foi.

Filho da Liberdade, Vibremos ao Som do Amor, Vibremos ao Som de nossas comunhões e de nossas uniões.
Eu o chamo a reverter-se.
Eu o chamo a ressuscitar, no tempo da Liberdade e da Verdade no qual você não pode ser afetado pelo que quer que seja ou por quem quer que seja.
Bem além dessa forma, bem além de minha forma, bem além de tal ou tal Dimensão ou outras, juntos, vivamos o que nós somos: o Caminho, a Verdade.
Vivamos a Vida, aquela que está além dos limites do efêmero de seu mundo, do efêmero de seu corpo, do efêmero de sua presença.

Nós entramos na Presença na qual a Eternidade percorre-nos, porque nós percorremos o Éter da Liberdade.
Eu o convido, porque você é convidado a reverter-se.
Eu o convido, porque você é o convidado único, esperado na festa, aquela da Alegria e da Liberdade.

Então, pelo tempo de minha Radiância, pelo tempo de sua Presença, pelo tempo de sua Radiância e pelo tempo de minha Presença, unifiquemos nossa Onda de Vida, na Verdade e na Beleza, que traça o caminho que não conhece qualquer espaço e qualquer ponto de partida ou de chegada, porque nós somos Tudo, em todo ponto de partida e em todo ponto de chegada.

Então, convidemo-nos a Dançar o Éter, convidemo-nos à Liberdade, de Presença a Presença, tanto a sua como a minha.
Superemos o sentido de qualquer identidade, superemos o sentido de qualquer sentido, a fim de aí, de onde jamais partimos.

Filho da Liberdade, escute o Fogo que vem cantar a Liberdade e sua Liberação.
Integre, para além de seu corpo.
Abra as asas do Éter que lhe dão a revelar o tempo da Alegria, no qual nenhum limite e nenhuma barreira podem refletir o que quer que seja, no qual tudo se torna Transparência, leveza e Beleza.
Isso nós o somos, estejam certos disso, porque é a única Verdade.

Então, acolha, como eu o acolho, o Fogo do Éter.
Da fusão, em nós, de nossa Eternidade, em seu Alfa e em meu Ômega, em meu Alfa e em seu Ômega, Dancemos a odisseia do Éter, aquela que abre para a Liberdade infinita de nosso tempo, que é inscrito em todos os tempos.
Em nosso espaço, inscrito em todo espaço, aqui e agora, que nos dá a ressonância da exata partitura, aquela da Liberdade, do Infinito e da Verdade, que é Amor.
Amor, Liberdade, Verdade e Unidade, para além de qualquer sombra, para além de qualquer ausência.

Dancemos o Amor.
Eu abro, em nós, o tempo da cerimônia da ressurreição, que lhe dá a reverter-se do que está ausente, porque você jamais esteve ausente à essência do que você É, à essência do que nós Somos.
Entre nós, há a Liberdade.
Entre nós, há o Éter que constitui o que você É e que constitui o que eu sou, para além de sua identidade e para além de minha identidade.

Vamos além, aí, onde reina a Eternidade.
Vamos além, aí, onde reina o Caminho, aquele do Som do Infinito.
Vamos além, aí, onde reina o Caminho, aquele que rege o agenciamento dos mundos e que permite ir além de todo agenciamento, porque nós somos isso, bem além de tudo o que pode ser, criado ou imaginado, porque nós somos isso, a Verdade além de qualquer erro e além de qualquer engano, porque a hora chegou de não mais estarem confinados, mas, efetivamente, de serem Liberados.

Aí está o mistério, aquele de uma redenção que jamais teve que vir, porque ela sempre esteve aí, para além de qualquer futuro e para além de qualquer passado.
Hoje, vem o tempo de sua ressurreição, então, eu ressuscito com você, em você, porque minha Vida é sua Vida, porque a Vida é Una, tanto em você como em mim.
Não há qualquer distância outra do que aquela que você quer, efetivamente, ali colocar.
Então, nada há a colocar no espaço de nossa completude.
Nada há a separar, porque nada está separado, na Unidade da alegria, na Unidade do canto.

Ouça a Trombeta que o chama, ouça a Vibração, ouça o estremecer desse corpo limitado, que se chama, a ele mesmo, à Eternidade, que se chama, a ele mesmo, a superar o próprio limite.
Você é o Filho da Liberdade ilimitada e infinita.
Eu sou o que você É, você É o que eu sou, e nós somos, ambos, UM, para além de qualquer ausência.

Então, revestidos do Manto de Glória, aquele de sua Veste de Ressurreição, você é Livre.
Filho da Liberdade, você consumou a Liberação, o que sempre, de fato, foi consumado.
Abra o que jamais foi fechado.
Feche o que não merece participar da Ronda, porque tudo está incluso nessa Ronda, mesmo quem não o quiser, tanto em você como no outro.

Então, Filho Liberado, você criou sua Presença na Liberdade.
Você vive a Liberdade da Presença, para além de sua Presença revertida à Eternidade, revertida à Infinidade, aí, onde há Alegria, aí, onde há Amor.
Por toda a parte, em todo espaço, em todos os lugares e em todos os tempos.

Então, escute o que eu tenho, não a dizer-lhe, mas, efetivamente, o que eu tenho a dar-lhe, dar-se a si mesmo, no espaço de sua Eternidade, no espaço de nossa Verdade.
Ame, porque você apenas sabe fazer isso, porque você É isso e nada mais.

Então, amemos.
Amor Infinito, infinita Presença e infinita Verdade.
Amor e Liberdade.
Liberdade do Amor, para além de qualquer corpo, para além de qualquer pertencimento e de qualquer crença.
Isso há a viver, porque o apelo da Onda de Vida, ao qual você respondeu, dá-lhe a Vibrar o sentido da essência, para além de tudo o que você pode imaginar, porque qualquer imaginação, mesmo a mais profunda, não poderia dar conta da absoluta beleza que é o que você É, do absoluto infinito, que supera todo finito, todo corpo e toda forma.

Saia da forma e leve essa forma, não, unicamente, ao informe, mas em toda forma na qual Vibra a Alegria, na Paz a mais suprema do Absoluto de sua Eternidade.
Isso é agora, para além de qualquer tempo.
Isso está em você, porque está no Sol, como em qualquer planeta, ressonância final, que dá à Onda a forma do Amor, que dá à Onda a expressão do Amor, para além do Alfa e para além do Ômega.

Filho Ardente, Ardente do Sol, Ardente de Vida e de Verdade, Ardente de Amor, no qual se abrem, em você, as portas do Éter, na qual se abre, em você, a beleza infinita que você É e que eu sou.
Além de sua Presença, além de minha Presença encontra-se a Liberdade de não mais ser afetado, de não mais ser reprimido.

Nesse espaço de Amor não pode existir a mínima restrição ao que você É, ao que eu sou.
Então, juntos, nós elevamos o tempo, para além de todo tempo, na Vibração da Essência, tanto no um como no outro, no Absoluto.
Nós somos UM, no Absoluto.
Você É o que eu sou.
Isso é vivido, e isso há a viver, porque o Amor que preenche o que você É, porque o Amor que é o que eu ressoo, em você, é nossa ressonância comum, do Caminho, da Verdade e da Vida.

Presença na Liberdade.
Eu lhe dou o que eu sou.
Você me dá o que você É.
Porque o Amor é Doação, porque o Amor é sagrado.

Então, nós sagramos, juntos, o tempo da Liberdade.
Nós celebramos o Sagrado de seu coroamento, para além de qualquer pessoa, para além de qualquer vida sobre esse mundo.
Venha, Dancemos, juntos, a Ronda da Liberdade, que permite ao Amor superar qualquer Ronda e superar qualquer Onda, porque, juntos, nós somos os mundos, porque, juntos, nós somos a Onda que vem regar aquele que tem sede, em você e em cada Irmão humano, desse corpo ou de outro corpo.

Então, eu o convido, porque você é o convidado.
Eu o convido, porque você é aquele que se festeja, aquele que vive a Liberdade, sua Presença na Liberdade, que lhe dá o sentido no qual há a ser (para além do parecer), no qual há a viver (para além do sobreviver).

Filho de Liberdade, você é chamado a dizer «sim» à sua Presença, chamado a dizer «sim» ao Amor, ao que você É, Liberdade e Amor, na presença d’Ele, como da Minha.
Nós trabalhamos, juntos, nos ateliês da criação, nos ateliês do Amor, nos quais tudo já é perfeito, tudo já está construído.

Venha, eu o convido a viver a Onda, a viver a Onda da Graça e a Onda do Manto que lhe dá e o restitui à Absoluta Verdade do que você É, e do que está além de sua Presença.
Amor infinito.
Éter de Eternidade.

Então, escute – no silêncio de sua plenitude, no silêncio de seu coração, no silêncio dessas células que compõem esse corpo, escute, na alma e no espírito – a Eternidade.
Você tem a Eternidade, porque você é a Eternidade.

Juntos, trabalhemos.
Juntos, Vibremos.
Juntos, na mesma consciência, aí, onde não existe qualquer inconsciência.
Você é responsável por sua Liberdade.
Amado do Um, Amado do Amor, esteja presente, como eu estou.
Sejamos o Amor, porque tudo o É.
Eu o convido, a você, convido-o ao sagrado de si mesmo, ao sagrado de sua eternidade, ao sagrado do Amor.

Então, o tempo da Água de cima revela-se, anunciando a promessa e o juramento, anunciando a Eternidade do Fogo do Amor.
Fogo do Éter, que consome e forja o infinito Amor de Você a Mim e de Mim a Você.
Escute o que lhe diz o silêncio, escute o que lhe diz o Amor e a Eternidade.
Reconheça-se, como eu o reconheci, no tempo do coração, no tempo do sagrado, e o Amor e a Liberdade.
Presença.
Juntos.

Eu o convido, você, o convidado, de que se celebra a Verdade, de que se celebra o Amor.
Celebrações perpétuas e infinitas, canto de Vida, canto da Onda, canto de Verdade.
Escute, unamos o que jamais pôde ser separado.
Reunamos o que já é Verdade.
Para além de seu Templo, para além de meu Templo, você é o Esposo e a Esposa.

Amado do Um, eu o convido a recolher-se, no acolhimento da Graça, do Sagrado, de sua Presença na Liberdade.
Aquela do amor.
Juntos.
Você é o que você É: a infinita beleza, o infinito canto do Amor.
Dancemos o Éter, cavalguemos, juntos, a Onda de Vida, que recobre nossas asas do Manto da Graça, que abraça a Eternidade, que abraça tudo.

Eu sou URIEL, Anjo da Presença, Arcanjo da Reversão.
Ô você, Anjo que se esqueceu da reminiscência de quem ele é: humano e estelar, Absoluto Amor, Absoluta Verdade.

Acolhamos a Graça do Amor, esse Manto Azul, o Manto da Graça.
Cavalguemos, juntos, os espaços infinitos do Amor.

Eu sou URIEL, o Anjo Último, aquele que revela a você: Amor, Verdade, Liberdade.
Acolha, acolha-me, como eu o acolho.
Recolhamos, em nós, o néctar de toda a vida: Amor.
No silêncio, na plenitude, restituamos o sentido do sagrado: sagrado da Vida e do Amor, sua Verdade, nossa Verdade.
Escute e ouça o Amor.
Você é o receptáculo e você é o sagrado.

Amado do Amor, Amor Amado, Amante da Liberdade, seja além de todo Si, além de todo Ser, nada limite, porque você é o Ilimitado.
Nada feche, porque você é Ilimitado.
Ame, porque há apenas isso.

Eu sou URIEL, Anjo da Presença, Arcanjo da Reversão.
Consume o que você É: Amor.
Eu saúdo, em você, a Verdade e a Eternidade.
Eu lhe digo até já, porque, sempre, estarei aí, porque, sempre, você está aí.
Acolhamos a saudação da Graça e do Amor.
Até breve.
________________________________________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.

2 comentários:

  1. Fogo de Verdade, que conduz ao fim do que se opõe e resiste, tanto em você como nesse mundo <> Centro em todo ponto, você é o centro, porque eu sou o centro. Nenhuma periferia pode encontrar-se afastada do centro <> Não há outro, não há distância, exceto no olhar que, um dia, foi separado. Nós somos Um <> O tempo da manhã chegou, na aurora do último dia, aquele no qual você percebe o que você sempre foi <> Vivamos a Vida, aquela que está além dos limites do efêmero de seu mundo, do efêmero de seu corpo, do efêmero de sua presença <> Eu lhe dou o que eu sou. Você me dá o que você É. Porque o Amor é Doação, porque o Amor é sagrado <> Eu lhe digo até já, porque, sempre, estarei aí, porque, sempre, você está aí.

    ResponderExcluir
  2. Eu sou URIEL, Anjo da Presença, Arcanjo da Reversão. Uma Mensagem Poema, que fala de 'situações, que só o Amor, sabe dizer:

    "Ser e não mais Ser, aqui ou ali, eu ou você, vocês e eu, o que dá a dançar o Som da Verdade, ...
    Ser ou não Ser, aqui ou ali, na ressonância do Amor, na Liberdade, que confere Presença além de sua Presença,
    ...no qual vocês estão e no qual eu estou, na Comunhão e na União.
    ...além da Dança do Sol, da Dança dos planetas e da Dança das estrelas.
    Juntos, no tempo do Êxtase, nós dançamos o Som da Vida, o Som da Verdade, embalados pelo Amor, cantando a Unidade, além de tudo.
    Além de tudo, nós somos Absolutos.
    ...porque o tempo chegou de pôr fim ao tempo,...
    ...onde não existe qualquer distância, aí, onde não existe qualquer sofrimento, aí, onde apenas a Essência da Liberdade e da Presença ...
    Nenhuma separação pode existir no Amor.
    Nenhuma periferia pode encontrar-se afastada do centro.
    Eu sou URIEL, Anjo da Presença, Arcanjo da Reversão.
    Hoje, vem o tempo de sua ressurreição, então, eu ressuscito com você, em você, porque minha Vida é sua Vida, porque a Vida é Una, tanto em você como em mim.
    Você tem a Eternidade, porque você é a Eternidade.
    Ô você, Anjo que se esqueceu da reminiscência de quem ele é: humano e estelar, Absoluto Amor, Absoluta Verdade."

    'Destaque, dos Destaques': " Nenhuma separação pode existir no Amor."
    Noemia

    ResponderExcluir