Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

3 de mar de 2012

URIEL – 3 de março de 2012

Mensagem publicada em 4 de março, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


URIEL_03-03-2012 por autresdimensions

Eu sou URIEL, Anjo da Presença e Arcanjo da Reversão.
Você, que está aí, frente a mim e em mim, de Presença a Presença, eu saúdo, em você, como eu saúdo, em mim, o Um: a Única Presença.
Estrofe e ode que atrai o Ser, além da fronteira do lábio, que é o limite, aí, onde sai o som, aí, onde entra o sopro, aí, onde a carne de sua carne nutre-o.

Eu sou o Anjo da Passagem, além de toda passagem.
Eu sou a onda que porta a Onda, que permite ao Verbo cruzar a última fronteira, separando Sopro e Ar, carne e área.

Em sua Presença, magnificada no canto do Um, eu o convido, além de todo o tempo, a viver
Viva, além de todo limite.
Cruze o limite dos possíveis, porque você é, bem além de todo possível, além de todo Ser, Luz do mundo.

Mundo que não É, além de todo olhar, além de toda visão.
Eu lhe aporto o que você É.
Eu o conduzo ao que você É.

Esqueça o limite e a conveniência.
Esqueça os quadros que você se forneceu, porque nós somos fora de todo quadro, fora de toda fronteira, fora de toda carne e de toda área.

Você porta e suporta a Onda de Vida, porque essa é sua vida, porque essa é sua Presença.
Então, Vibremos, de Presença a Presença, de Coração a Coração, de Centro a Centro, de Onda a Onda.
Ressoando o mesmo canto, ressoando a mesma Presença, além de toda Presença, além de todo sentido, além de Tudo, porque você é, além do além do Tudo.

Você, quem é você, se não é Você, além de tudo, Você, além dessa carne que você habita?
Habite-se, porque você é Você, além de Tudo.
Para além do Tudo.

Amado do Amor, você é o Amor do Amado, porque você Ama.
Essa é sua estrofe.
Esse é seu Canto.
Canto de sua Presença, além de sua própria Presença.
Canto da Onda de Vida.

Eu venho declamar o tempo da Passagem, no qual nenhuma fronteira e nenhuma porta pode entravar o Casamento de você mesmo consigo mesmo.

Amado do Amado.
Amor do Amor.
Além da Vibrância, além de minha Radiância e além de sua Presença, nós somos Um.

Além de toda manifestação.
Além de toda Luz.
Amor, você porta o mundo,
Amor, você é o mundo.
Amor, você é o Amor.
Além de toda Ilusão.
Além de seu corpo.
Além de sua Alma.
Além do que Vibra em sua Presença, eu o carrego e transporto-o à aurora do Dia Novo.
Aquele em que a Onda de Vida vem apreendê-lo, a fim de desapreendê-lo de tudo o que não é a Eternidade.

Amado do Um, Um do Amado, você é você.
Além de todo limite, eu o levo a Vibrar, além da Vibrância Única.
Você é a onda que percorre o mundo.
Você é a onda que percorre a própria Onda.
Além de seus lábios, além de seu canal, aquele do Éter.

Você é a lemniscata, você é aquele que constrói, porque desconstrói o próprio sentido do ilusório.
Então, vem dançar a ronda no Sol.
Eu o convido a passar a Porta do efêmero, na qual se dissolve todo sofrimento, na qual se dissolve toda identidade.

Amado do Amor.
Presença em seu presente, vem viver, além do Presente, além de Hic e Nunc, o sentido de sua Eternidade.

Você é a Humildade.
Você é a Simplicidade.
Você é a Porta que não é mais duas portas.
Você é Aquele que não é mais aquele.
Você é Aquele que é Isso, além de todo Limite.

Eu o convido e proponho viver sua Eternidade.
Morada de Paz Suprema, além de toda morada, além de todo Presente, além de todo tempo, eu o levo a dançar o tempo da Eternidade, porque você é o Eterno, além de todo sentido.
Esse é seu sentido e essa é sua essência, sua natureza verdadeira, além de todo intermédio, de todo intermediário.
Além de todo limite, além de toda fronteira.

Você é a Onda de Vida, a Onda do Éter, aquela que o leva a Vibrar, além da Vibração.
Você é o Amor.
Essa é sua Natureza, essa é sua Essência.

Não olhe mais o que o desvia dessa Verdade.
Nada há a ver que você já não seja, de toda a Eternidade.
Nada há a desejar, porque tudo o que foi esperado está além de toda realidade,

Você é o Verdadeiro.
Você é a Verdade.
Você é a Beleza.
Porque você é a Eternidade, além de todo Limite.
Então, vem dançar a ronda da Eternidade.

O som de minha Trombeta – que ressoa em você, no som de sua Alma e seu Espírito – convida-o a Ser, além do Ser.
A Ser, além do ter.

Nada mais há a ver, há apenas a Ser.
Tudo o que é visto, foi apenas projeção.
Eu lhe digo: apreenda-se, apreenda-se da Eternidade que ninguém pode abraçar, exceto se ele se torna, ele mesmo, essa Eternidade.
Você é a Eternidade, a Onda do Éter.

Eu venho cantar-lhe a ode de sua Verdade, além de sua Presença.
Amado do Um, juntos, nós penetramos as esferas do Éter, nas quais nenhuma localização pode restringi-lo.
Nas quais nenhum movimento pode arrastá-lo fora do Verbo, porque o Verbo é sua Presença, Eterna e magnífica.

Você é o Verbo.
Você é bem além de tudo o que você crê.
Você é bem além de tudo o que foi projetado, de tudo o que foi visto.
Você é além de tudo o que você amou e de tudo o que você ama.

Como você pode amar outra coisa?
Porque você é o Amor, na totalidade.
Porque você é a Verdade do Amor, a Verdade do Éter.
Você é o mundo, porque você é a Onda.
Você é a Onda do Éter que vem ressoar e chamá-lo a viver o Éter, na Eternidade.

Amado do Um, você é Um.
O único.
Aquele que você procura não é outro além de você mesmo.
Nada há a procurar que já não esteja aí, de toda a eternidade.

Presente a Si mesmo, como você está presente a Si mesmo.
Além do sentido, mesmo, é sua natureza, mesmo, de Presença.
Supere isso, porque isso está superado.
Transcenda isso, porque você é a Transcendência da Verdade, além de toda palavra.
Além de toda estrofe.
Além do que eu declamo para você e em você.

Então, Amado do Amor, Case-se.
Case-se com a Liberdade.
Deixe lugar ao Ilimitado que você é, além de todo limite.
Abrase-se, porque sua Natureza é o Fogo.
O Fogo, aquele que é Alegria, além da alegria.
Que é Presença, além de toda presença.

Saia de todo limite, porque você é o Ilimitado.
Entre em sua Eternidade, entre na Verdade.
Ode ao Éter.
Sopro, que porta o Verbo, que vem transfigurar o próprio sentido de sua identidade.
Que vem transfigurar aquilo que você tinha porque, no que você É, nada há a ter, porque você É, além de toda relação, além mesmo de todo limite.
Você é o Absoluto, magnificado pela Graça.
Você é a Graça da Eternidade.
Você é a Onda da Graça que vive o Indizível, a partir do instante em que você sai do instante.
A partir do Instante em que sua Presença não é mais, unicamente, o tempo do instante, mas transcende os próprios limites de todo Espaço e de todo Tempo.

Amado do Um, eu o convido a dançar, ao som da Trombeta que porta o Verbo.
Ouça, ouça e escute.
Além de toda harmonia.
Porque você É além da harmonia.
Porque você É além da escuta.
Você é a onda que percebe, você é o Êxtase, porque ele É o que você É, além de todo Limite.

Seja o Ilimitado, seja esse Absoluto, além de todo corpo, além de toda Existência.

Eu o convido a fundir-se na essência que você É.
Eu o convido a Ser, a fim de não mais Ser.
Eu o convido em nome do Ser, além de todo possível, no Amor mesmo que é sua Essência.
Presença.

Onda de Vida.
Onda do Éter.
Você é o Éter, porque a Eternidade.
Você é o Éter, porque Amor.
E, no Amor, nada há a ver.
Nada há a projetar.
Nada há a ser que não o próprio sentido da Essência.
Você é a Essência que permite e exala o perfume da Eternidade, além de todo perfume, mesmo o mais inebriante.

Você é a Presença, Eterna e Infinita.
Você é o Amor, a Onda de Vida.
Você é o Cristo que vem desposar-se a Ele mesmo, no limitado.

Deixe desaparecer o que tem apenas um tempo, a fim de tornar-se todo Tempo.
Deixe partir o que é limitado, porque o limitado tem apenas um tempo, aquele do sofrimento e da separação.

Você é tudo, exceto isso, porque você é apenas o Absoluto.
Absoluto Amado.
Absoluto Amor, além da Presença, além do Ser efêmero.

Vem, renda-se ao que você É.
Renda-se à evidência de sua Presença, além de toda Presença.
Renda-se à evidência da Onda de Vida.
Você é o Êxtase.
Você é o Verbo.
Nada mais há além desse Absoluto que você É, além de todo véu.
Além de todo desvendamento.

A Graça e você mesmo.
Dê-se a si mesmo.
Viva a Graça, além de todo limite, de todo corpo, de todo sentido e do eu, de todo sentido pessoal, porque você é o impessoal.
Absolutamente, você é isso.

Amado do Amor, Amor do Amado, Ele lhe disse, Ela lhe disse: «Você e Eu somos Um».
Para fazer o milagre de uma única coisa, não há mais alto, não há mais baixo.
Não há mais dentro, não há mais fora.
Tudo é sem acima, embaixo.
Tudo é Revertido.
Revertendo ao Infinito.
Revertendo à Beleza, além de toda vivência.
Além do que é visto.

Eu o convido, pela ode de meu canto, pelo canto da Onda, a viver a Graça absoluta de sua indizível Presença, além de sua Presença.

Eu o convido a Ser o que eu Sou, como você me convida a Ser o que você É.

Onde está o limite?
Onde está o quadro?
No que não tem nem quadro nem limite, no que é Absoluto.

O que você habita – esse corpo e essa vida – prossiga-o.
Não se desvie de nada.
Nada há, aliás, que possa ser desviado.
Simplesmente, não porte mais o olhar separado e dividido.

Você é o Tudo, então, como você poderia ser unicamente esse você?
Como você poderia ser unicamente esse corpo?
Como você poderia ser unicamente essa vida tão limitada, tão restrita?

Passe ao outro lado, para apreender que não há qualquer lado que possa escapar ao Absoluto que você é.
Você é a Graça.
Você é o Êxtase.
Você é a Eternidade.

Você é o tempo do Infinito, no qual o tempo não é mais contado, no qual nada mais há a descontar e no qual o mundo torna-se a Onda, o Êxtase.
Esse Casamento, além de todo corpo, além de todo limite.

Deixe abrasar-se a Onda de Fogo, a Onda de Gozo.
É sua Natureza, é sua Essência.
Então, antes mesmo do último sopro, soprará, em você, o Sopro de sua Eternidade.
Você viverá, então, o Absoluto que você É, porque você não há mais qualquer limite concebido ou percebido.

Eu sou o lábio, aquele que fala em sua fronteira.
O lábio que, até o presente, separava o ar da carne.
O lábio que permitia ao sopro entrar e, também, sair em palavras.
Mas você não é nem a palavra, a não ser a palavra dada, aquela de reencontrar sua Eternidade, que vem despertar, em Você, o que está além de você.
Então, a Paz, aquela que está além da Paz da alma, além da Paz do corpo, apreendê-lo-á.

Então, venha à sua Presença.
Você é a Eternidade e você tem a Eternidade.
Nenhum sentido e nenhum limite podem alterar o sentido de sua Alteridade, o sentido de seu Éter.
Você é o Éter, o Éter de Vida, Êxtase infinito de sua Infinita Presença.

Você está além de tudo o que você pode crer.
Você está além de tudo o que você pode limitar, conceber.
Você é o Ilimitado.
Você é o Absoluto.
Você é isso, e nada mais do que isso.

Então, o que você tem a temer, se não são suas próprias dúvidas, no efêmero, no ego, na pessoa?

Você não é a dúvida.
Nada há a temer.
Nada há a localizar.
Há apenas que deixar a Onda de Vida apreendê-lo no Éter e em sua Eternidade.
Todo o resto não tem sentido no limitado.

Torne-se o que você É, de toda a Eternidade.
Esse Ilimitado, essa Graça absoluta do Absoluto.
Consciente, além de toda consciência.
Presente, além de toda Presença.

Eu lhe digo: você É você.
Eu lhe digo: supere o que é dito.
Eu lhe digo: transcenda tudo o que você se diz.
Eu lhe digo: Seja a Vida, seja a Eternidade, porque você nada mais é do que isso.

Você é a Presença Infinita.
Todos os mundos estão em você, porque, em definitivo, o único mundo é você mesmo, além de toda Alma, além de toda carne.

Você é o Ar que percorre os Mundos, além dos mundos.
Você é o Ar do Éter.
Você é o Sopro e o Verbo do Ar.
Um Fogo, para sempre renovado, para sempre revelado, para sempre Presente.
Essa Onda do Éter que nós, Arcanjos, viemos, em você, irradiar e magnificar.

Não ponha qualquer limite, não ponha qualquer palavra no Verbo.
Deixe-o operar pela Graça de sua Presença, na Graça do Éter, no Êxtase Infinito do que você é.

Você e eu somos além do que eu nomeio.
Não existe qualquer palavra e qualquer sentido que possa traduzir o sentido da Onda, Êxtase de Vida, Casamento, União e Liberação.
Você é a Liberdade, além de todas as armadilhas, porque você não tem, nesse Absoluto, qualquer dúvida, no que você É.
A única dúvida que pode aflorar e grassar é apenas aquela que é transmitida pelo que não é verdadeiro, pelo efêmero em você, por vezes ainda presente em sua própria Presença.

Eu sou o Anjo da Presença, aquele que vem reverter, a você mesmo, a fim de desviá-lo do ilusório efêmero.
Eu sou o fogo que porta o Fogo.
Eu sou a onda que porta a Onda.
Eu sou o Ar que porta o Éter.
Que abrasa, em você, toda dúvida.

Você é a Eternidade, você é a Beleza.
Você é, além de sua própria Presença, esse Absoluto.
Nada mais há além disso.
Em definitivo, não há fim.
Em definitivo, não houve qualquer início.
Apenas a projeção no sofrimento do efêmero, apenas a projeção na partição dos mundos, em Dimensões, pôde fazer crer e viver um sonho.
Você não é qualquer sonho.
Você é apenas a Verdade Absoluta.

O limite é um sonho que, por vezes, volta ao pesadelo, mas você não é nem o pesadelo nem o sonho.
Você é o que permitiu ao sonho e ao pesadelo manifestar-se à sua própria Consciência, mas você não é sua própria Consciência.
Você é o Absoluto indizível da Alegria Eterna, além de toda Alegria.
Você é a Graça.
Você é a Presença.
E você é, sobretudo, a Graça na Obra.
Você é a Obra da Graça, sua própria Obra, aquela que trabalha, para sempre, sempre, no mesmo som, no mesmo silêncio, aqui, no mundo que você percorre ainda.

Percorra-o, enquanto o tempo do efêmero não tomou fim, mas não seja isso.
Entre no tempo de sua própria Graça, no tempo de seu Ilimitado e de sua Eternidade.

Amado do Amor, seja além do Si, estabeleça-se além de todo reino.
Seja a Onda de Vida.
Êxtase.
O Verbo, em ação e imóvel.
Você é Isso.

Então, em nossa Presença, na mesma Comunhão e na mesma União, na mesma Verdade, porque não há outra que não aquela que você é e aquela que eu sou, além de toda identidade.

Vivamos a Onda.
Onda de Graça e Onda de Vida que percorre o Éter, desde seu sacrum e desde seus pés, até o mais alto de seus Céus, além de sua cabeça.

A alquimia do Casamento.
A alquimia na qual o Ilimitado vem, de maneira eterna, dissolver tudo o que você não é, tudo o que você acreditava.
Você é apenas Graça.
Você é apenas Verdade e Eternidade.

Então, juntos, além de toda Lareira, além de todo lugar, além desse instante, eu, Arcanjo URIEL, declaro o tempo do Êxtase, além da Alegria.
O tempo da Verdade, além de todas as verdades.

Decrete comigo seu infinito e absoluto Gozo, aquele que você É.
Recolha esse indizível Absoluto, não unicamente no espaço de seu corpo, não unicamente no espaço de seu Coração, não unicamente no limite de sua Alma, não unicamente no ilimitado de seu Espírito, mas, bem mais, na Absoluta e Infinita Presença.

Vibremos, acolhamos a Onda.

... Efusão Vibratória / Comunhão...

Nós somos Um.
Um, nós somos.

... Efusão Vibratória / Comunhão...

Eu saúdo o Absoluto e a indizível Beleza.
Eu saúdo a Onda de Vida.
Eu Comungo à sua Graça, que é minha, além de todo pertencimento.

Então, eu lhe digo o que não pode ser dito.
Então, no silêncio, eu o convido à dança, a você.
Você é o Apelo.
Você é a Verdade.
Você é a Onda Absoluta.
Então, o que você pode temer?
O que você pode crer?
O que você pode Ser, se não é Isso?

... Efusão Vibratória / Comunhão...

Eu sou URIEL, Anjo da Presença e Arcanjo da Reversão.
Eu sou a Trombeta que faz cair os muros de seu confinamento, a fim de que sua Luz não seja outra coisa além da Luz do Absoluto.

Reflexo do Ilimitado, manifestação do que É, convide-me, convide-me para Ser esse Absoluto que é você.
Convide-me, você.
A Graça do Eterno.
A Onda do Êxtase Infinito.
Você é isso.
Você é o Amor.
Então, eu não posso mesmo mais dizer, mesmo como Arcanjo, (parcela de você): eu o amo, porque mesmo essa palavra e essa frase é projeção.

Você é a Essência do Amor.
Apenas Ser, além do Ser, além do Si.
Ter-se aí, por toda a parte e aqui.

Eu sou URIEL, a Trombeta do Ar, além da carne.
A hora e o tempo de sua Ressurreição.
Porque você jamais morreu.
Porque você jamais nasceu.
Você é isso.

Eu me retiro em você, porque nada pode ser tirado de você, agora

... Efusão Vibratória / Comunhão...

Eu sou URIEL.
Anjo da Presença.
Anjo da Reversão.

... Efusão Vibratória / Comunhão...

Graça e Comunhão.

... Efusão Vibratória / Comunhão...

O ar de sua carne que abrasa de Luz, o Fogo de sua Eternidade.
Deixemos, juntos, a Onda de Vida nascer, a fim de não mais ser outra coisa que o Absoluto.
Eu me retiro, em você.

... Efusão Vibratória / Comunhão...

__________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.

5 comentários:

  1. O Canto da Presença ressoa em mim
    A Onda da Vida percorre em mim
    E Eu percorro a Onda da Vida
    Eu carrego e transporto a aurora de um Dia Novo
    Vibro além de todo limite e Sou a Onda que percorre o mundo
    Eu Sou em Você como Você É em Mim
    Presença e Unidade
    Amor, Onda, Éter que percorre o mundo
    Eu SOU EU em MIM
    Fundido, Unido, Indissolúvel
    Sou o Sopro, o Verbo e a Luz desde toda a Eternidade
    Sou o Absoluto no UM

    ResponderExcluir
  2. Nunca havia sentido tanta Graça e Clareza no expressar-se do Arcanjo Uriel, quanto nesta presente MSG. Eis alguns trechos, apenas como deleite: "Esqueça o limite e a conveniência. Esqueça os quadros que você se forneceu, porque nós somos fora de todo quadro, fora de toda fronteira, fora de toda carne e de toda área <> Eu venho declamar o tempo da Passagem, no qual nenhuma fronteira e nenhuma porta pode entravar o Casamento de você mesmo consigo mesmo <> Você é aquele que constrói, porque desconstrói o próprio sentido do ilusório <> Eu o convido a passar a Porta do efêmero, na qual se dissolve todo sofrimento, na qual se dissolve toda identidade <> Eu lhe digo: apreenda-se, apreenda-se da Eternidade que ninguém pode abraçar, exceto se ele se torna, ele mesmo, essa Eternidade <> Viva a Graça, além de todo limite, de todo corpo, de todo sentido e do eu, de todo sentido pessoal, porque você é o impessoal <> Você é o Tudo, então, como você poderia ser unicamente esse você? Como você poderia ser unicamente esse corpo? Como você poderia ser unicamente essa vida tão limitada, tão restrita? <> Então, o que você tem a temer, se não são suas próprias dúvidas, no efêmero, no ego, na pessoa? <> Você é a Liberdade, além de todas as armadilhas, porque você não tem, nesse Absoluto, qualquer dúvida, no que você É <> Eu sou a Trombeta que faz cair os muros de seu confinamento, a fim de que sua Luz não seja outra coisa além da Luz do Absoluto <> Deixemos, juntos, a Onda de Vida nascer, a fim de não mais ser outra coisa que o Absoluto. Eu me retiro, em você". GRAÇA ETERNA!!!

    ResponderExcluir
  3. "Eu venho declamar o tempo da Passagem, no qual nenhuma fronteira e nenhuma porta pode entravar o Casamento de você mesmo consigo mesmo.
    "Eu o convido a passar a Porta do efêmero, na qual se dissolve todo sofrimento, na qual se dissolve toda identidade.
    "Passe ao outro lado, para apreender que não há qualquer lado que possa escapar ao Absoluto que você é.
    Você é a Graça. Você é o Êxtase. Você é a Eternidade.
    "Eu o convido e proponho viver sua Eternidade. Morada da Paz Suprema.
    "Eu o convido a fundir-se na Essência que você É.
    "Nada há a ser que não o próprio sentido da Essência.
    "Tudo é Revertido, Revertendo ao Infinito.
    "Torne-se o que você É, de toda a Eternidade.
    Esse Ilimitado, essa Graça absoluta do Absoluto."

    "Você é o Absoluto, magnificado pela Graça."

    "Seja o Ilimitado, seja esse Absoluto, além de todo corpo, além de toda Existência."

    Amém.

    ResponderExcluir
  4. Nessas últimas mensagens, principalmente essa de Uriel, e todos os Arcanjos falaram sobre o Verbo.
    "Você é o Verbo.
    Você é bem além de tudo o que você crê.
    Você é bem além de tudo o que foi projetado, de tudo o que foi visto.
    Você é além de tudo o que você amou e de tudo o que você ama."
    Isso nos remente a questão que o Amado João, Sri Aurobindo disse em um de suas primeiras mensagens, é mais ou menos assim:
    "No princípio era o Verbo, o verbo estava com a Fonte, o verbo era Elohim. O verbo se fez carne e habitou entre nós;" essa carne esqueceu que era o verbo, amou mais as trevas do que a LUZ, agora é o tempo em que a carne lembra que ela foi feita pelo Verbo, e o verbo retorna levando sua totalidade (tudo que aprendeu). O sentido é mais ou menos esse.Nós somos o Verbo, nós somos o caminho, a Verdade e a Vida, nós somos Cristos em Unidade e em Verdade, nós somos a ETERnidade.

    ResponderExcluir
  5. Arcanjo Uriel, inicia sua mensagem, muito amorosa, informando-nos para 'cruzarmos todos os limites, bem além do possível. Há anos tenho consciência desta frase: " O possível, qualquer um faz. Somos convidados ao impossível."

    E Ele continua: "Amado do Amor você é o Amor do Amado,porque você é o Amor. Vem dançar a ronda no Sol. Convido-o a passar a Porta do Efêmero".

    Essa dança é "A dança do Amor, Verdade, Eternidade, Verbo..." Que coisa linda... Uma mensagem de exaltação ao que somos, muito além do que imaginamos Ser...

    Um poema de Amor. Amado Arcanjo da Presen'ca do Amor...

    Noemia

    ResponderExcluir