Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

17 de mar de 2012

SNOW – 17 de março de 2012

Mensagem publicada em 18 de março, pelo site AUTRES DIMENSIONS.


Meu nome é SNOW ou Pluma Branca.
Eu lhes apresento o Amor, e eu rendo Graças por nossa Presença conjunta.
Raramente tive a oportunidade de exprimir-me e, para aqueles que já me leram ou viram, eu falo, sempre, da natureza.

Hoje, vou, novamente, falar-lhes da natureza, porque a natureza, também – e, talvez de maneira mais avançada do que nós, humanos – vive sua própria transformação e sua própria Ressurreição.
Quer seja a Liberação do Sol, quer seja o Sopro do Grande Espírito ou quer seja o que vem da Terra, a natureza é o Reencontro, o lugar privilegiado do Reencontro, do que acontece em vocês.

Então, é claro, os Arcanjos falaram de ir andar com os pés nus no orvalho da manhã, ao Sol nascente (ndr: para favorecer a subida da Onda da Vida); alguns Anciões falaram de meditar ao Sol (ndr: para contatar CRISTO MIGUEL).
Eu já lhes disse para ir à natureza, para as árvores, que eram as embaixadoras, de algum modo, do que já estava Unificado e que não tinha podido ser alterado, modificado.

A nova Vida, o Sopro do Espírito, a Onda de Vida já está presente na natureza.
Ela está presente no solo, mas está, também, presente nos elementos da natureza, nos minerais.
E aqueles de vocês que são sensíveis a eles, já perceberam que esses minerais, esses cristais tornaram-se diferentes: que, eles também, estavam cercados, de algum modo, de um novo campo de Energia, que nada mais tem a ver com o antigo.

Aqueles que se interessam pelas árvores, logo que a primavera tiver feito crescer a seiva e subir a seiva, vocês constatarão, também, que as árvores mudaram: elas são portadoras, elas também, da nova Consciência, bem mais do que antes.
E vocês, humanos, que põem seus pés sobre esta Terra, vocês podem ir à natureza, mais do que nunca, a partir da primavera [no hemisfério norte], em alguns dias, regar-se e nutrir-se.

A natureza nutri-los-á bem mais, vocês constatarão, do que o que vocês poderão absorver por sua boca.
Qualquer que seja a pureza dos alimentos, vocês poderão, real e concretamente, nutrir-se da nova Consciência dos vegetais: sem comê-los, absorvendo deles por sua nova Consciência, por esse novo Corpo, por essa Vibração que os percorre.

O Sopro do Espírito novo vai manifestar-se a vocês, como nunca, a partir do instante em que sua Consciência aproximar-se das árvores, dos vegetais, da água e, mesmo, dos animais.
Os reinos da natureza e os habitantes da natureza são aqueles que são mais capazes, de momento (mais do que nossos Irmãos e Irmãs, que não estão despertos, inteiramente), de acolhê-los e de fazê-los Viver o que vocês têm a Viver.

Qualquer que seja o estado de sua Passagem, de seu Despertar (como dizem os Anciões e outras Estrelas), vocês têm, verdadeiramente, a faculdade de imergir-se na natureza como nunca.
Bem além de perceber as energias da natureza, vocês dela percebem o Despertar total.
Façam a experiência: vão frente ao Sol, pela manhã, ou andem no orvalho.
Vão, em breve, tocar as árvores, tocar as flores, delas aproximar-se.
E vocês constatarão que a própria Terra, se vocês põem suas mãos na Terra, não tem mais a mesma Vibrância, a mesma qualidade, a mesma intensidade.
Vocês não estão sonhando: a Onda de Vida de nossa Terra percorreu suas profundezas para eclodir na superfície, em seu Manto.
E toda a natureza sabe disso, é claro, porque ela o Vive, bem mais facilmente do que nós, humanos, porque os vegetais não têm mental, eles não têm freio e resistência à evidência.

E vocês, humanos, que estão no caminho para esse Absoluto ou para o Si, mesmo se desejam permanecer, simplesmente, na vitalidade, vão aproveitar da natureza porque, mais do que nunca, neste ano, ela terá muitas coisas a dar-lhes, bem mais do que a sociedade ou o dinheiro poderá dar-lhes.
A natureza tornar-se-á seu curador, seu salvo-conduto.

Assim que vocês tenham tempo, oportunidade, vão à natureza.
Qualquer que seja o ambiente para o qual vocês sejam atraídos, dessa natureza – animais, vegetais, árvores, minerais, a própria terra, rochas, oceanos, lagos – pouco importa, porque tudo o que contém essa natureza vive, também, de maneira muito mais Livre, o que vocês Vivem.

A Onda de Vida não é destinada, unicamente, ao humano.
A Onda de Vida é para toda a vida sobre esta Terra.

Se vocês vão à natureza com um olhar novo, sem procurar monopolizar a Energia, sem procurar, mesmo, senti-la, mas, simplesmente, deixando-se atravessar pela própria Consciência dos elementos da natureza, se vocês se deixam perfurar e atravessar, vocês constatarão, muito rapidamente, que essa natureza é portadora de algo de bem mais amplo do que nos anos anteriores.
Isso se tornará muito aparente, a partir da primavera, nesta parte do mundo.
Haverá uma possibilidade de imersão, real, e vocês sentirão o que é amplo na natureza, como jamais foi possível.

A natureza é, portanto, como eu o disse, curadora, muito mais do que anteriormente, porque a Onda de vida espalha-se e acumula-se, sem problema algum, no mineral, na árvore, no fio de erva.
Vão ao seu encontro e, talvez, muito mais facilmente do que com outro humano, vocês descobrirão, naquele momento, sua Duplicata.
E vocês poderão, então, talvez, viver esse Casamento Místico na natureza.
A natureza inteira far-lhes-á o Amor e colocá-los-á nessa felicidade.

Como foi dito, é possível com um fio de erva, com uma árvore, como com todo ser humano.
Vocês poderão, sem esforço algum, sem projeção alguma, tornar-se o fio de erva, tornar-se uma árvore, trocar a Consciência, superar a consciência limitada de sua forma.

A natureza e o Sopro do Grande Espírito chamam-nos, agora, a viver isso.
Não há barreiras ligadas à idade ou à origem: quer você seja – o que se chama, vulgarmente – um homem branco ou um índio, nada muda, porque a própria intensidade do que está presente na Natureza é, realmente, decuplicada.
A partir do instante em que vocês levam sua consciência, sua Atenção a ela, ela lhes restituirá, de modo multiplicado.

A experiência da natureza não é, simplesmente, uma experiência diferente, a partir desta primavera.
É, aí também, uma experiência transcendente: se vocês se tornam Transparentes e totalmente Claros, se vocês nada param do que se produz, se vocês vivem, simplesmente, a experiência, como uma criança, com a maior Simplicidade, vocês compreenderão, muito rapidamente, o que está acontecendo.
A Onda de Vida, que, talvez, ainda não nasceu em vocês, poderá nascer, de maneira mais espontânea.

Então, é claro, o Manto Azul da Graça (às quintas-feiras, no qual algumas de minhas Irmãs estão agindo), ou a partir de 2 de abril, quando outros Irmãos e Irmãs que vivem a Graça podem fazê-los ressoar.
Mas a natureza é, certamente, o elemento o mais fácil, porque na natureza não há mental.
Na natureza há, simplesmente, um projeto de Vida, que é o mesmo, de toda a Eternidade.

Uma árvore, falsificação ou não, Ilusão ou não, sempre permaneceu a mesma: ela obedece ao seu programa de Vida, que é voltar-se para o Sol e crescer para o Sol.
E fazer circular a seiva, a Energia, a Onda de Vida, de baixo para cima e de cima para baixo.
Ela é programada para isso.

E dado o que foi Liberado na Terra, vocês, efetivamente, concebem que as raízes da árvore, que mergulham na Terra, encharcaram-se dessa Onda de Vida, esperando a primavera para manifestar-se a vocês.
É o mesmo para a água, porque a Onda de Vida é essa Água vivificante que fecunda o Fogo.
Os cristais, oriundos da Terra, são portadores, desde já numerosas semanas, dessas novas Energias, dessa Onda de Vida.

Há como eletricidade, ao redor das árvores, ao redor dos vegetais, ao redor dos minerais.
A mesma coisa que há ao redor de vocês, à distância de vocês, encontra-se em todas as Consciências da natureza.
E a natureza é, por vezes, muito mais disposta a comungar com vocês, a fazê-los viver o Casamento Místico do que outro ser humano ou do que vocês mesmos.

Então, não se privem desse magnífico presente que a natureza retransmite, ela também.
Não se esqueçam da natureza.

Lembrem-se, também, de que as possibilidades da Consciência, que se torna a sua, torna-lhes possível ir visitar – com esse corpo ou sem esse corpo – uma árvore, um vegetal, um mineral, como ir ao Sol.
Vocês podem dançar com uma árvore, do mesmo modo que vocês dançam no Sol.
Basta, simplesmente, nisso pensar, e o pensamento o criará.
Há uma possibilidade de Transparência e de Clareza, na natureza, bem mais fácil a manifestar para vocês.

A natureza chamá-los-á, a todos, de acordo com os elementos que os constituem.
O Apelo da água, da montanha, da árvore, da floresta, através de seus próprios sonhos vai tornar-se cada vez mais evidente, a partir da primavera.
Essa natureza, que Desperta, participa, com vocês, dessa Liberação.

Vão à natureza, simplesmente, sem preconceito, sem ritual.
Esqueçam-se de todas as técnicas de aproximação de uma árvore ou de um vegetal: vão a eles espontaneamente, com naturalidade.
É o melhor modo, agora, de Viver a natureza, seus benefícios,

Como eu o dizia, em seus sonhos, ou por impulso, vocês poderão sentir de ir a tal lugar, de viver tal coisa, de tomar tal cristal ou tal árvore em seus braços.
Não resistam, façam-no.
Não procurem obter o que quer que seja porque, a partir do instante em que a Intenção é colocada, isso será obtido: é independente, aí também, de seu desejo, de sua vontade, de toda personalidade.

O Canto da Terra ecoou, vocês sabem, e ecoará em lugares cada vez mais numerosos.
Esse Canto da Terra é, também, um convite, para vir abraçar a Terra, deitar-se sobre ela, deixando-se fecundar.
Deem suas costas a ela, deitem-se sobre ela, e vocês verão.
Não apresentem a ela apenas seus pés.
Ela os espera, para dar-se a vocês.
Ela os fará percorrer, talvez, o que parece restar a percorrer.
Ela lhes facilitará a Verdade, sem colocar-lhes questões, a partir do instante em que vocês não as coloquem a ela, a partir do instante em que vocês aceitam viver, espontaneamente, a experiência, sem procurar refletir, sem procurar analisá-la.

Se vocês se imergem, inteiramente, no que ela lhes dá a Viver, vocês o Viverão.

Respeitem o que lhes pedem seus sonhos.
Respeitem o que lhes pedem suas visões.
Respeitem o que lhes pede sua alma, em relação à natureza.
Haverá, sempre, na natureza, esse elemento com o qual vocês são constituídos: ele poderá entrar, muito mais facilmente, em ressonância.
Eu diria, mesmo, que a natureza espera apenas isso: fazê-los reencontrar sua própria natureza, sua própria Verdade.
Ela os sustentará.
Ela os apoiará.
Ela os nutrirá.

Não há necessidade de ser índio ou de ser xamã para isso, porque isso não requer qualquer capacidade específica.
A Onda de Vida da natureza é a mesma que aquela que os percorre ou que os percorrerá.
Não reflitam, vão para ela, e ela virá para vocês, com uma facilidade desconcertante.
Falem com a árvore, com a montanha, com o mineral, com seu Coração, em toda Transparência.
Nada mais lhes peçam do que estabelecer essa ressonância, esse contato, esse Amor.
Tudo se fará, aí também, naturalmente.
Não coloquem, ali, qualquer intenção nem vontade, mas respeitem o Apelo.
Se vocês respondem ao Apelo da natureza, ou ao Apelo de sua alma para com a natureza, vocês viverão isso de maneira muito simples.

Se algumas circunstâncias de sua vida, ao redor de vocês (quer vocês vivam a Onda de Vida inteiramente ou não a vivam), desencadeiam reações, doenças, mal-estares (essas modificações, justamente, de fisiologia, ligadas à Onda de Vida), vão, aí também, à natureza.
Não para pedir a ela para curá-los, mas, simplesmente, para comungar com ela.
Então, ela saberá o que fazer, e ela o fará.

A natureza está mais do que abençoada este ano, porque ela desperta de um longo sono, aquele do inverno, mas, também, enriquecida da Doação da Graça.
A natureza, também, qualquer que seja seu estado, onde quer que vocês estejam estabelecidos (seja no ego, no Si ou no Absoluto), saberá, sempre, o que fazer para vocês, a partir do instante em que vocês a respeitam em sua aproximação, a partir do instante em que vocês nada lhe peçam mais do que viver a comunhão com ela.
Porque, na natureza, tudo isso é profundamente natural, profundamente justa.
Além de ajudá-los a facilitar a Onda de Vida, a natureza restaurará o que deve sê-lo.
Vão ali, aí também, com Humildade e Simplicidade: não como um conquistador, não como um guerreiro, mas, efetivamente, como um amante ou uma amante que respeita o objeto amado.
E tudo Se Viverá.

A natureza, de algum modo, neste país ou em outros lugares, tocará o que eu chamaria seu ápice, seu máximo de Graça, a partir do início de abril.
Estejam conscientes disso, porque vocês têm, nela, muitos elementos facilitadores, muito Amor, muita Luz, muita Graça.

Mesmo se vocês não tenham tempo, tomem pouco tempo, mas façam-no.
Não o façam uma vez.
Façam-no várias vezes porque, muito rapidamente, vocês perceberão o que acontece.

Eu repito: quer vocês vivam as feridas do ego, quer vivam a Alegria do Si ou a descoberta do Absoluto, isso nada mudará, o efeito será o mesmo.
Tudo, na natureza, concorrerá para Despertá-los, para Acordá-los e Liberá-los.
A natureza nada mais lhes pedirá em troca além de Amá-la.

Como, talvez, vocês o constataram, suas necessidades alimentares mudaram, e elas mudarão cada vez mais.
É normal.
Não sobrecarreguem esse corpo.
Se seu corpo não tem mais necessidade de alimento, não o absorvam.
Mas, se ele lhes reclama o alimento, absorvam o que há de mais natural, entre os vegetais, e absorva-os do modo o mais natural possível, ou seja: não cozidos, não alterados, crus.
Comam as cores que os atraiam, as texturas que os atraiam.

Abençoem a refeição, porque o que estará em seu prato, nos dias que vêm, não será mais, jamais, como antes: a cenoura não será mais a cenoura de antes; o que vocês nomeiam a couve-flor não será mais a couve-flor de antes.
Isso será extremamente perceptível, a partir do instante em que vocês não desnaturam o alimento, cozinhando-o ou cortando-o.

Vocês observarão, muito rapidamente, então, que esses alimentos, durante este período que há a viver, serão a solução para esses problemas da fisiologia que muda.

Através da nutrição, através do contato com a natureza, vocês verão que têm todos os elementos, sem exceção alguma, para levar a efeito o que acontece em vocês.

Aí estão as simples palavras, e algumas palavras que eu tinha a dizer-lhes, e que minhas Irmãs encarregaram-me, por minha posição, de emitir-lhes.

Se vocês têm questões em relação à minha modesta intervenção, e se temos tempo, eu lhes respondo, é claro, se é necessário completar o que eu disse em relação à natureza.

Questão: devido ao aumento da eletricidade, nos cristais, em especial, é melhor parar de utilizá-los ou utilizá-los diferentemente?
 
Eu responderei que isso depende, como para os alimentos, da natureza do cristal.
Um carvalho não é um freixo; um salgueiro não é uma bétula.
Do mesmo modo que há modificações de cargas elétricas dos minerais, aqueles que podem dar mais problemas são aqueles que se carregam mais dessa nova Consciência: em especial o que constitui o Manto da Terra, ou seja, o silício, ou seja, o cristal de rocha e o quartzo.
Isso concerne, num menor grau, a outros tipos de pedras.
Mesmo as pedras que estariam com efeitos de eletricidade, como a turmalina, são apenas muito pouco concernidas por esse processo.

Portanto, não sejam surpreendidos por modificações de suas percepções, mas isso não requer algo de específico a fazer, a mais ou a menos.
Estar, talvez, vigilantes ao que não tenha excesso de eletricidade, de Onda de Vida, que os percorre no corpo.
Mas, se vocês estão atentos, os alimentos gerarão a mesma coisa.

Se vocês transformam legumes e cozinham-nos, vocês se aperceberão que estão pesados.
Se comem os mesmos legumes crus, mastigando-os longamente, vocês constatarão que, com muito pouco alimentos, vocês estão em plena forma.

Tudo isso está mudando, e tornar-se-á cada vez mais aparente nas duas semanas que vêm.

Questão: e o que é dos cristais de rocha utilizados, especificamente, para as subidas Vibratórias (os corintos, por exemplo)?

Se eles lhes parecem demasiado carregados, demasiado potentes, então, beneficiem a água potável que vocês vão beber e, depois, vocês poderão utilizar o cristal.
A água será vitalizada, ela também.

Pensem, também, por exemplo, em solarizar sua água potável.
O que isso quer dizer?
Beneficiem a água que vocês vão absorver, não tomá-la de tubos ou de garrafas guardadas num armário, mas, primeiro, apresentá-la ao Sol, deixá-la ao Sol uma hora ou duas.
Vocês constatarão, muito rapidamente, mudanças consideráveis em diversos sintomas dessas modificações fisiológicas que vocês talvez já vivam.

Questão: como lidar com a culpa de ter feito cortar árvores, tendo, depois, tomado consciência de que essas árvores eram seres de outros Planos?
 
Quem é que toma consciência?
A natureza está aí para servi-los.
Mesmo se vocês não tivessem consciência anteriormente, o simples fato de tomar consciência, hoje, já é uma reparação para ela.

A culpa apenas pode vir do que é limitado, ou seja, do ego, sempre.

A partir do instante em que há reparação, a culpa não tem mais razão de ser.
Quer você tenha cortado uma árvore ou tenha sido lenhador, isso nada muda.
O Amor é perdão total.
A natureza é Amor.
Amem, e vocês serão Amados, e o peso desse sofrimento não existirá, absolutamente, mais.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Irmãs e Irmãos encarnados sobre esta Terra, eu lhes desejo, simplesmente, Ser, inteiramente, o que vocês encarnam e o que vocês São.
E, como disseram os Anciões (eu apenas posso juntar-me a eles): a Vida e o Amor são extremamente simples.
Apenas o mental não é simples.
A Vida, a Onda de vida, a Luz Vibral, o Grande Espírito são a própria Simplicidade.

Então, que sua vida seja tão simples quanto a Verdade.

Despojem-se de tudo o que é inútil.
Despojem-se de tudo o que os desvia do que vocês São.
Vocês encontrarão a verdadeira riqueza.

Eu os Amo e eu os aperto em meu Coração.
Até um próximo dia.

________________________________
NDR:

Nova prática do espaço de Alinhamento de 19 horas [hora francesa], a contar de 2 de abril de 2012, de acordo com as informações comunicadas por UM AMIGO, em 17 de março de 2012:

«
Nós os convidamos, portanto, a cada noite, às 19 horas [hora francesa], a viver não mais um Alinhamento de serviço, para a Ancoragem da Luz, mas, efetivamente, a permanecer presentes a si mesmos, tranquilos, qualquer que seja a posição (deitada, em pé, sentada, pouco importa).
Qualquer que seja a posição de seus membros, qualquer que seja a posição de sua boca, qualquer que seja a abertura ou o fechamento de seus olhos, simplesmente, estejam presentes, durante este período.
Isso será, para vocês, uma oportunidade de viver, de maneira serena, a Onda da Graça, até o momento da Ressurreição.
Esse momento requer, simplesmente, lembrar-se do que eu lhes disse hoje: tenham-se tranquilos, fiquem na paz e, sobretudo, nada façam.
»
___________________________________
NDR:
As horas indicadas correspondem à hora francesa, no relógio.
O link Décalage Horaire (http://www.lolo.free.fr/Divers/DecalageHoraire.html) permitir-lhes-á deduzir seu horário local.
___________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: www.autresdimensions.com.

5 comentários:

  1. A natureza, de algum modo, neste país ou em outros lugares, tocará o que eu chamaria seu ápice, seu máximo de Graça, a partir do início de abril. Estejam conscientes disso, porque vocês têm, nela, muitos elementos facilitadores, muito Amor, muita Luz, muita Graça <> Eu repito: quer vocês vivam as feridas do ego, quer vivam a Alegria do Si ou a descoberta do Absoluto, isso nada mudará, o efeito será o mesmo. Tudo, na natureza, concorrerá para Despertá-los, para Acordá-los e Liberá-los <> E, como disseram os Anciões (eu apenas posso juntar-me a eles): a Vida e o Amor são extremamente simples. Apenas o mental não é simples. A Vida, a Onda de vida, a Luz Vibral, o Grande Espírito são a própria Simplicidade. Então, que sua vida seja tão simples quanto a Verdade <> Despojem-se de tudo o que é inútil. Despojem-se de tudo o que os desvia do que vocês São. Vocês encontrarão a verdadeira riqueza.

    ResponderExcluir
  2. obrigado querida celia!!

    joao carlos de carvalho

    ResponderExcluir
  3. "A Natureza também - e, talvez de maneira mais avançada do que nós, humanos - vive sua própria Transformação e sua própria Ressurreição. Quer seja a Liberação do Sol, quer seja o Sopro do Grande Espírito ou quer seja o que vem da terra, a natureza é o Reencontro, o lugar privilegiado do Reencontro, do que acontece em vocês.
    "A nova Vida, o Sopro do Espírito, a Onda de Vida já está presente na natureza.
    "A Onda de Vida de nossa Terra percorreu suas profundezas para eclodir na superfície, em seu Manto. E toda a natureza sabe disso, é claro, porque ela o Vive, bem mais facilmente do que nós, humanos, porque os vegetais não tem mental, eles não têm freio e resistências à evidência.
    "A Onda de Vida espalha-se e acumula-se, sem problema algum, no mineral, na árvore, no fio de erva. Vão ao seu encontro e, talvez, muito mais facilmente do que com outro humano, vocês descobrirão, naquele momento, sua Duplicata. E vocês poderão, então, talvez, viver esse Casamento Místico na natureza.
    "Essa natureza, que Desperta, participa, com você, dessa Liberação.
    "Eu diria mesmo, que a natureza espera apenas isso: fazê-los reencontrar sua própria Natureza, sua própria Verdade.
    "A natureza e o Sopro de Grande Espírito chamam-nos, agora, a viver isso.
    "A natureza, de algum modo, neste país ou em outros lugares, tocará o que eu chamaria seu ápice seu máximo de Graça, a partir do início de abril. Estejam conscientes disso, porque vocês têm, nela, muitos elementos facilitadores, muito Amor, muita Luz, muita Graça."

    "Tudo, na natureza, concorrerá para Despertá-los, para Acordá-los e Liberá-los.
    "Eu lhes desejo, simplesmente, Ser, inteiramente, o que vocês Encarnam e o que vocês São."

    Rendo Graças.

    ResponderExcluir
  4. Muito Grata Amada Célia!
    Muito Grata Amada Snow! Amei suas palavras! Amo a Natureza!

    Criseida.

    ResponderExcluir
  5. Querida Pluma Branca nos encontraremos sempre no seio da Mãe Natureza! Ali, torna-se fácil reconhecer a 'pequenez e ao mesmo tempo a grandeza de ser parte integrante'.

    É a própria Graça, vestida de vários tons, adornada pelo Sagrado Manto Azul e aquecida pelo nosso irmão Sol.

    Noemia

    ResponderExcluir