Seguidores

SE VOCÊ COMPARTILHAR ALGUMA MENSAGEM DESTE BLOG, FAVOR REPRODUZI-LA EM SUA INTEGRALIDADE, CITANDO A FONTE OU INDICANDO O LINK DA MESMA.

3 de mar de 2012

RAFAEL – 3 de março de 2012

Mensagem publicada em 4 de março, pelo site AUTRES DIMENSIONS.

Eu sou RAFAEL, Arcanjo.

Bem amados Filhos do Único, eu sou a Onda que vem aliviar e tornar leve.
Eu sou o Arcanjo que vem curar o que deve sê-lo.
E o que deve ser curado não é qualquer doença, mas, efetivamente, a densidade e a dor da separação.

Eu sou o Arcanjo que, na Onda de Vida, é a Vibrância que vem pôr fim a toda separação.

Eu venho, portanto, curar o apego à densidade, o apego a uma pessoa, a uma vida.

Eu participo para restituí-los ao seu Ser Eterno.
Eu venho pôr fim a toda densidade e a todo peso.
Eu venho aliviar o que deve sê-lo.
Eu ponho fim, por minha Onda, em vocês, a toda identificação a qualquer peso, iluminando, fazendo com que o peso não esteja mais.

Eu sou o alívio de todo peso.
Eu sou a ausência de peso, a ausência de apego, a Inocência e a Infância.

Eu sou a Onda que põe fim a todo contingente do que vocês nomeiam – daí onde vocês estão – matéria.
Não a negando, não a rejeitando, mas, bem mais, transportando seu olhar de um olhar exterior para a ausência de qualquer olhar, porque tudo o que vocês olham, tudo o que vocês veem, afasta-os do Absoluto.

O olhar – seu olhar – é projeção.
O olhar é efêmero, como o pensamento, como o corpo, como o ego e, no entanto, é no que vocês são, que vocês creem transfigurar, vencer e superar a Ilusão.
Nada há a vencer.
Nada há a superar.
Há, apenas, a estabelecer-se para além de qualquer estado, em sua leveza, em suja Infância, em sua tranquilidade e na Eternidade.

Nenhum efêmero poderá conhecer e Ser a Eternidade.
Enquanto vocês se sentem dependentes e pesados (nesse corpo, nesse efêmero), inscritos entre um nascimento e uma morte (que, por essência, é efêmera), vocês não podem pretender qualquer Eternidade, qualquer Absoluto.

Eu venho curar, pela Onda de Vida e pelo Som que eu emito em vocês, o sentido de qualquer identidade a um efêmero.

Esse corpo que vocês são é inscrito no efêmero.
Os pensamentos que vocês emitem são inscritos no efêmero.
A consciência não contínua é alternante entre a vigília, o sono.
O sonho e a Supraconsciência são apenas estados.
Como todo estado, essas consciências são efêmeras.

Eu venho aliviar a identidade que vocês creem, a identificação a uma consciência.
Eu permito – pela leveza – a cura.

Apenas o efêmero tem necessidade de ser curado, porque a Eternidade não conhece qualquer densidade, qualquer peso.
A vida nesse mundo conduziu-os a experimentar – a crer evoluir, a crer perceber e conhecer – no objetivo de tranquilizar e de curar, no objetivo de fazê-los apreender a estranheza do limite.

Vocês não podem apreender, no limitado, qualquer Ilimitado.
Aí está o paradoxo.

O que vocês creem ter, tem a vocês.
O que vocês creem ser – e o que vocês são – impede-os de viver a Onda de Vida.

Vocês não são nem a consciência, nem a Supraconsciência, nem qualquer efêmero de qualquer espécie.
Quem, de fato, sobre esta Terra, lembra-se de outra coisa como outras vidas, igualmente efêmeras?

Eu venho liberá-los da contingência e da ignorância porque, quem sabe e vive o que vocês foram antes do efêmero e que vocês São, de toda a Eternidade?
O limitado não pode pretender o Ilimitado.
Aí está a Liberdade.
Aí está a Liberação.
Isso tem por nome, em seu mundo: a Humildade.

Ser tudo – ou ser Absoluto – é nada mais ser.
Em todo caso, nenhum efêmero que possa ser nomeado por seu nome ou prenome (que é, seguramente, efêmero), por qualquer função (que é, por essência, também, efêmero).

Eu venho, portanto, aliviar, fazendo-os rejeitar, sem renegar, tudo o que é efêmero, tudo o que é limitado.
E, aí, então, a Onda de Vida porá fim à ignorância e ao conhecimento, instalando-os além de todo limite.

Eu sou o Arcanjo da Cura, que não vem curar qualquer efêmero, a fim de dissolver um medo de uma doença ou de uma morte, mas eu venho curar o medo de todo medo, a dúvida e toda dúvida.

Para isso, não há outra possibilidade que não estabelecer sua Imanência além da forma, além da densidade, além da carne, mas sem nada renegar.
Simplesmente, pela Onda de Vida, penetrar o que vocês São, além do ser que escuta, que pensa, que respira.

Eu venho restituí-los ao Indizível, além de toda suposição, de toda impossibilidade, além de todo sonho e de todo pesadelo.

Eu sou a Cura que posso nomear última: aquela do fim de toda consciência projetada num efêmero ou que brilha no Si.

Nós somos o que É, antes mesmo da Consciência.
Nós somos Um, além de toda adesão, de toda experiência, de todo estado, de todo drama e de toda trama.

Eu sou o Arcanjo que cura de todo limitado, que cura do não Absoluto.

As palavras pronunciadas são a Vibração do alívio, do espaço em que não existe qualquer espaço, do tempo em que não existe qualquer tempo, para além de toda consciência, de toda Dimensão, de toda forma, de toda identidade, de toda pessoa.

Isso é Liberdade.
Isso é Cura.
Nós sabemos, nós, Arcanjos, quem vocês são, que, aí onde vocês estão ainda, o peso, a ignorância, como o conhecimento, o sentido de um eu ou o sentido de um Si são, para sua consciência, a única evidência e a única realidade.

É a Onda que eu sou que lhes aporta essa Liberação, permitindo-lhes desapreender de todo efêmero, porque, é claro, o eu bem que quis fazê-los crer em sua Eternidade.
Os pensamentos bem que quiseram fazê-los crer que vocês iam obter o que, de fato, jamais os deixou.
A consciência bem que quis mostrar-lhes a Luz como sua evolução.
Mas vocês nada têm a evoluir, porque vocês São, de toda a Eternidade.
Não há qualquer caminho.
Não há qualquer distância, qualquer separação, qualquer identidade.

Eu sou o Arcanjo RAFAEL, aquele que é Livre,
Eu sou a Onda da Liberdade.
Isso é do domínio de sua única responsabilidade.
Liberdade.
Verdade.
Para além de todo filtro e de todo véu.
Para além de qualquer corpo, de qualquer alma.

Eu posso dizer, com vocês: vocês são Liberdade.
Apenas o olhar pesado – aquele do pensamento, da identidade a um corpo, ao efêmero – tende a fazê-los crer exatamente o inverso.

Eu sou o Arcanjo RAFAEL.
Vocês são a Liberdade e a Absoluta Beleza.
Todo o resto é apenas efêmero.
O efêmero não se encarregará, jamais, da Eternidade.

Eu os convido à Cura e à Graça.
Eu sou RAFAEL.
Nós somos o Amor.

... Efusão Vibratória / Comunhão...

________________

Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: http://www.autresdimensions.com/.

2 comentários:

  1. Como não transbordar-se com tais dizeres: "Eu sou o Arcanjo que, na Onda de Vida, é a Vibrância que vem pôr fim a toda separação <> Eu venho, portanto, curar o apego à densidade, o apego a uma pessoa, a uma vida <> Eu venho curar, pela Onda de Vida e pelo Som que eu emito em vocês, o sentido de qualquer identidade a um efêmero <> O que vocês creem ter, tem a vocês. O que vocês creem ser – e o que vocês são – impede-os de viver a Onda de Vida <> O limitado não pode pretender o Ilimitado. Aí está a Liberdade. Aí está a Liberação. Isso tem por nome, em seu mundo: a Humildade <> Ser tudo – ou ser Absoluto – é nada mais ser <> Eu sou o Arcanjo da Cura, que não vem curar qualquer efêmero, a fim de dissolver um medo de uma doença ou de uma morte, mas eu venho curar o medo de todo medo, a dúvida e toda dúvida <> Para isso, não há outra possibilidade que não estabelecer sua Imanência além da forma, além da densidade, além da carne, mas sem nada renegar. Simplesmente, pela Onda de Vida, penetrar o que vocês São, além do ser que escuta, que pensa, que respira". GRAÇA ETERNA!!!

    ResponderExcluir
  2. Arcanjo Rafael, "nosso Rafaelzinho, desde os tempos de Tobias", É Agora, "A Onda de Vida", que nos vem aliviar a dor da densidade e da separação. Nós nos atolamos na matéria, nos apegos, e Ele pode portanto, nos resgatar, nos proporcionando "alívio de todo o peso".

    'Nada a vencer.Nada há a superar"". O convite é para "nos estabelecermos para além de qualquer estado..."

    Ele é o Arcanjo da Cura,(cura de todo limitado), da Liberação, da Liberdade.

    'Rafaelzinho, até breve'.

    Noemia

    ResponderExcluir